AJUDA

Tire suas dúvidas sobre o Aprender a Estudar Textos

A seguir, respondemos a perguntas frequentes sobre como aproveitar os diferentes recursos disponíveis nesta plataforma.

Acesso e dados cadastrais

Sim. Basta digitar o endereço www.aprenderaestudartextos.org.br no navegador. Contudo, alguns recursos, como os vídeos e/ou os resultados das análises da nossa ferramenta interativa serão melhor aproveitados em um computador.

Embora você possa acessar a maioria dos conteúdos sem a necessidade de login, sugerimos que você crie uma conta para registrar o seu percurso de estudo dos planejamentos modelares. Assim, ao completar a leitura de 5 planejamentos, você ganhará acesso a uma ferramenta de análise que lhe permitirá aplicar tudo o que aprendeu com qualquer texto de História disponível na sua escola.

Além disso, você poderá salvar os Planejamentos e conteúdos da Biblioteca que mais interessarem e acessá-los rapidamente em “MEU PERFIL”.

Primeiro, clique no seu nome de usuário, localizado no canto superior direito da página. Em seguida, entre em “MEU PERFIL”.

Primeiro, clique no seu nome de usuário, localizado no canto superior direito da página. Em seguida, entre em “MEUS PLANEJAMENTOS”. Você poderá visualizar tanto os planejamentos iniciados quanto aqueles salvos como “favoritos”. Na ficha informativa de cada planejamento, você poderá visualizar a porcentagem de conteúdos já acessados e quanto ainda te falta para conclui-los.

Primeiro, clique no seu nome de usuário, localizado no canto superior direito da página. Em seguida, entre em “MEUS PLANEJAMENTOS” ou em “MINHA BIBLIOTECA” para visualizar os conteúdos salvos como “favoritos”.

Primeiro, clique no seu nome de usuário, localizado no canto superior direito da página. Em seguida, entre em “MEU PERFIL” e habilite o botão “Atualizar perfil”. Após inserir as informações solicitadas, clique em “Salvar Alterações”. Você poderá modificar e/ou complementar os dados cadastrados a qualquer momento.

Primeiro, clique no seu nome de usuário, localizado no canto superior direito da página. Em seguida, escolha a opção “SAIR”.

Quando a plataforma solicitar os seus dados de login, clique em “Esqueci minha senha”. Em seguida, insira o e-mail com o qual se cadastrou na plataforma e, na sequência, você receberá um e-mail com uma nova senha.

Primeiro, clique no seu nome de usuário, localizado no canto superior direito da página. Em seguida, entre em “MEU PERFIL” e clique em “Trocar senha”. Será aberta uma janela  para você digitar e confirmar a sua nova senha.

Escreva uma mensagem para nossa equipe de suporte, no seguinte endereço: plataforma-aet@labedu.org.br. Relate seu problema com o máximo de informações possível, acrescentando dados como o tipo de navegador utilizado, mensagem/print da falha, etc. Tentaremos ajudá-lo prontamente!

Planejamentos

Diferentemente dos planos de aula convencionais, que chegam com propostas fechadas, o percurso formativo do projeto Aprender a Estudar Textos está organizado em torno de propostas de caráter modelar.

Isso significa que, para trabalhar em sala de aula com cada um dos 10 textos sugeridos, propomos um recorte dos conhecimentos didáticos e de conteúdo (tanto da História quanto da Linguagem) que precisam ser articulados em sua prática pedagógica.

A cada proposta estudada e implementada com seus aulas, esperamos que você desenvolva as ferramentas necessárias para selecionar com autonomia os materiais e as tarefas que vão ajudar seus alunos a "mergulhar" nos textos para aprender.

Dentro de uma perspectiva na qual entendemos o professor como sujeito do processo formativo, organizamos um percurso “em espiral”, baseado na ação-reflexão-ação, ao invés de uma proposta linear de emissão de informação, como costuma ocorrer nos cursos avulsos.

Por isso, antes de implementar cada uma das 10 propostas de atividades modelares, propomos um recorte de estudo, análise e planejamento, que aprofundará em como e por que:

  • ter clareza sobre o que se espera que os alunos aprendam com a leitura;
  • atentar-se à linguagem e sua relação com o conteúdo de História;
  • entender as "camadas" do texto e seus desafios para os alunos;
  • planejar atividades para estudar e aprender com o texto em aula

Embora não seja obrigatório, recomendamos que acesse as propostas na ordem sugerida já que os planejamentos de atividades foram organizados a partir de um alinhamento de objetivos curriculares tanto de História quanto de Língua Portuguesa, com vistas a promover a apropriação de estratégias de leitura e estudo de textos por parte dos alunos.

Apesar de sabermos que o desejo de implementar novas propostas muitas vezes leva a querer pular etapas e ir direto para o recurso que agilize o trabalho, sugerimos que você passe por esse breve percurso formativo. Assim, você terá a chance de incorporar novas estratégias em sua prática com conhecimento e confiança antes de acessar a ferramenta de análise de textos.

A nossa sugestão é que o estudo de cada planejamento seja atrelado à implementação das atividades propostas em sala de aula para cada um dos textos disponíveis. Dessa forma, você terá repetidas oportunidades para refletir sobre como articular os diferentes conhecimentos adquiridos na sua prática, ao mesmo tempo em que seus alunos se familiarizam com esse novo modo de pensar e falar sobre a linguagem dos textos para aprender.

Os planejamentos, atividades e registros levam à necessidade de busca por aprofundamento. Os registros do trabalho pedagógico influenciam novos planejamentos, novos planejamentos influenciam as novas aulas, e assim por diante.

No projeto Aprender a Estudar Textos elaboramos conteúdos formativos de caráter modelar. Isso quer dizer que o percurso de estudo que desenhamos segue uma lógica intencionalmente pensada para que você se aproprie gradualmente das estratégias de trabalho em sala de aula, baseadas na leitura e estudo de textos acadêmicos.

Ao completar 5 planejamentos, você poderá acessar a nossa ferramenta interativa e, assim, preparar materiais para trabalhar com quaisquer textos disponíveis na sua escola.

Ferramenta para analisar textos

Nossos planejamentos são apenas o ponto de partida para você ganhar autonomia na seleção dos materiais, tarefas e atividades que vão ajudar seus alunos a "mergulhar" nos textos para aprender.

Mas sabemos que o tempo é limitado e que uma análise minuciosa de cada texto exige dedicação intensa.

Para te ajudar a incorporar esse tipo de proposta na rotina, criamos uma ferramenta que automatiza a geração de análises e de materiais a partir dos textos de História que estiverem disponíveis na sua escola.

Tanto os conteúdos quanto a ferramenta interativa do projeto Aprender a Estudar Textos foram desenhados com base em uma análise linguística dos textos presentes em 10 coleções de livros didáticos de História distribuídos a turmas de 4º e 5º ano do Ensino Fundamental pelo Programa Nacional do Livro Didático em 2014.

As categorias informativas e os tipos de expressões reconhecidas pela ferramenta são próprias dos textos de História dirigidos a alunos dessa faixa etária. Portanto, embora você possa inserir textos de outras áreas e/ou anos de ensino, o funcionamento e a utilidade da ferramenta não serão os mesmos.

A ferramenta interativa do projeto Aprender a Estudar Textos tem dois objetivos principais.

O primeiro é oferecer insumos para pensar com antecedência no que você pode dar atenção durante as conversas com seus alunos, sempre de forma contextualizada e sem perder de vista as questões que pretende-se responder com a leitura e estudo do texto. As análises denominadas “PARA ESTUDO E PLANEJAMENTO” cumprem esse papel.

O segundo objetivo é automatizar a geração de materiais didáticos para apoiar o processo  compreensivo dos alunos durante as propostas de estudo das formas de organização e do vocabulário do texto. Na ferramenta, esses materiais são denominados “PARA USO EM SALA DE AULA”.

Sabermos que o desejo de implementar novas propostas muitas vezes leva a querer pular etapas e ir direto para o recurso que agilize o trabalho. Mas, com base na implementação do projeto Aprender a Estudar Textos em várias escolas públicas brasileiras, aprendemos que é preciso acumular conhecimento e experiência com as propostas modelares para aproveitar melhor as análises que a ferramenta tem a oferecer.

Ao receber cada uma das análises, você poderá acessar uma explicação dos critérios linguísticos e pedagógicos que foram considerados na definição das funcionalidades disponíveis.

Além disso, oferecemos uma descrição das principais limitações da versão atual da ferramenta, bem como algumas estratégias para contorná-las.

Se você quiser compartilhar o que você registrou, temos interesse em saber mais. Escreva uma mensagem para nossa equipe, no seguinte endereço: plataforma-aet@labedu.org.br.

Projeto

Aprender a Estudar Textos oferece a professores do 4˚ e do 5˚ ano do Ensino Fundamental um repertório de conhecimentos e ferramentas que ajudam a tornar “visível” a linguagem dos textos didáticos na sala de aula, sugerindo e exemplificando atividades de leitura, estudo e produção escrita que colocam o desenvolvimento da linguagem acadêmica a serviço da aprendizagem de conteúdos disciplinares.

Sabemos que não é fácil identificar quais recursos e estratégias podem de fato contribuir para que seus alunos utilizem a leitura como uma ferramenta para aprender sobre os diferentes conteúdos disciplinares, em um momento da escolaridade em que ainda estão se apropriando dos modos de usar a linguagem próprios dos textos acadêmicos.

Para te auxiliar nesta tarefa, desenvolvemos um percurso formativo baseado no estudo de 10 propostas modelares de atividades a serem realizadas em sala de aula.

O nosso objetivo é propiciar um campo de experiência novo, a partir de um trabalho intencional e planejado em uma área específica do conhecimento. Dessa forma, você poderá ver seus alunos pensando, falando e compreendendo melhor o que leem.

Durante os primeiros anos da escolaridade realiza-se um trabalho intenso com as crianças em torno da aprendizagem da leitura e da escrita, com apoio predominante de textos literários (em sua maioria, narrativas).

A partir do 4º ano do Ensino Fundamental, cresce a expectativa de que a leitura de textos esteja a serviço da aprendizagem de outros conteúdos, justamente em uma etapa em que os textos escolares se tornam cada vez mais desafiantes, conforme documentam análises de livros das disciplinas de História e Ciências.

Os alunos que não estão familiarizados com o discurso expositivo, informativo e científico desses textos encontram neles barreiras para aprender.

Com vistas a enfrentar esse desafio, o projeto Aprender a Estudar Textos oferece recursos para planejar atividades que te permitam desvendar as várias camadas dos textos: não só “o que dizem” mas também “como dizem”. O mergulho nas características da linguagem desses textos junto aos alunos pode ser um grande aliado para o aprofundamento dos conteúdos específicos, no nosso caso a História.

Para que as crianças aprendam a usar a linguagem acadêmica como ferramenta para aprender conteúdos disciplinares, o trabalho pedagógico deve integrar e não fragmentar essas dimensões. Isto porque entendemos que o desenvolvimento de conhecimentos letrados pode e deve retroalimentar o desenvolvimento de conhecimentos das diferentes áreas do currículo.

Apesar de possuírem elementos em comum, o discurso acadêmico presente nos textos de História e de Ciências apresenta características próprias de cada objeto de estudo. Por isso, é necessário desenvolver estratégias em sala de aula específicas para cada disciplina.

No projeto Aprender a Estudar Textos optamos por iniciar esse percurso com a área de História. Nosso intuito é entender o uso desses recursos na prática, colhendo insumos que nos permitam, futuramente, incorporar as adaptações necessárias para atuar em outros campos.

Se você quiser compartilhar as adaptações que você mesma está implementando na sua sala, temos interesse em saber mais. Escreva uma mensagem para nossa equipe pedagógica, no seguinte endereço: plataforma-aet@labedu.org.br.

Os livros didáticos são instrumentos pedagógicos produzidos com o intuito de oferecer caminhos estruturados para apoiar o fazer pedagógico. No Brasil, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) é responsável pela avaliação, seleção e distribuição gratuita de coleções de textos didáticos para todas as disciplinas do Ensino Fundamental, atingindo milhões de estudantes e professores das redes públicas de ensino.

Pelo seu alcance e legitimidade, os livros didáticos costumam ser uma forma de materializar o currículo. Mas eles precisam ser explorados de forma intencional para de fato promover a aprendizagem.

No projeto Aprender a Estudar Textos elaboramos conteúdos formativos de caráter modelar organizados em torno do planejamento de atividades a serem realizadas com seus alunos . Isso quer dizer que o percurso de estudo que desenhamos segue uma lógica intencionalmente pensada para que você se aproprie gradualmente das estratégias de trabalho em sala de aula, baseadas na leitura e estudo de textos acadêmicos.

Ao completar a leitura/estudo de 5 desses planejamentos, você poderá acessar a nossa ferramenta interativa e, assim, preparar materiais para trabalhar com quaisquer textos disponíveis na sua escola.

O planejamento de atividades para ensinar e aprender a estudar textos começa sempre por uma reflexão sobre “por que” será proposta a leitura de um determinado texto antes de pensar em “o que” fazer com ele na sala de aula. 

A partir da pergunta: “o que se espera que as crianças aprendam”, buscamos explicitar os critérios utilizados na seleção de textos para aprofundar em sala de aula, bem como as questões-chave para a compreensão de conteúdos da área de História, à luz das habilidades previstas na Base Nacional Comum Curricular. 

Mas além de favorecer a apropriação de conhecimentos históricos, as atividades propostas contribuem para alcançar objetivos previstos nas diretrizes da área de Língua Portuguesa. 

Na medida em que os alunos são convidados a participar da leitura, comentário e análise de textos, espera-se que desenvolvam também conhecimentos letrados próprios dos campos de estudo e pesquisa, incluindo os eixos de:

  • Oralidade
  • Análise linguística/semiótica
  • Leitura/escuta
  • Produção de textos